| leitura de 3 min 

CONSUMISMO E SUSTENTABILIDADE

por Maria Clara, da @verdesmarias

O jeito mais fácil que nós, do Verdes Marias, usamos para traduzir a sustentabilidade é com a frase “cuidar do hoje para existir o amanhã.” Como sabemos, os recursos naturais são finitos (inclusive muitos já estão se esgotando) e se não cuidarmos do nosso planeta, as próximas gerações podem ficar sem o que é de mais básico e crucial para a nossa existência (como água, comida e ar puro). É por isso que precisamos, com urgência, cuidar do hoje.

As formas que estão a nosso alcance no dia a dia para cuidar do hoje se resumem principalmente em quatro R’s: rejeitar, reduzir, reutilizar e reciclar. É aí que mora todo o nosso poder de tomar decisões que trarão resultados a longo prazo, principalmente se forem tomadas em conjunto. 
Rejeitar o que não é necessário como canudos, sacolas plásticas, embrulhos de presente, copos e objetos descartáveis.

Reduzir a quantidade de lixo que produzimos - e isso pode ser feito principalmente comprando menos coisas, diminuindo o tal do consumismo.
 

Reutilizar o que já temos, por exemplo: transformar o pote de geleia em porta castanhas, o jarro de suco em um vaso, o pote de mel em um regador para as plantas, a camisa velha em pano de chão e assim vai.

Por último vem a opção de reciclar. O mundo ainda recicla muito pouco. No Brasil, por exemplo, só reciclamos em torno de 3% de todo o nosso lixo, segundo a ABRELPE (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais). Isso acontece porque produzimos 76 milhões de toneladas de lixo por ano. Por mais que separemos o nosso lixo, não temos a certeza de que todo aquele material vai ser transformado em outra coisa. E, mesmo se for, a reciclagem tem um limite. O plástico, por exemplo, vai se deteriorando a cada ciclo. Chega um momento em que não é mais possível reciclar. 
 

Embora todos os R’s sejam importantes, os dois primeiros são os que carregam o maior poder.
Se passarmos a recusar todos os descartáveis que nos oferecem, todas as nossas vias do cartão, panfletos, sacolinhas, embrulhos e brindes inúteis, podemos reduzir substancialmente o lixo gerado. É uma boa forma de passar a perceber a cegueira que nos cerca. Quantas vezes nem queremos a nossa via do cartão, mas o atendente nos entrega só pela “força do hábito”? Precisamos romper com esses hábitos urgentemente. 

Não ser influenciado pela falsa sensação de que possuindo um determinado bem seremos aceitos em algum grupo. Ou pela mídia, que nos faz crer em falsas necessidades de produtos. Precisamos mesmo do último modelo de celular? Precisamos mesmo ter uma determinada roupa porque está na moda?

O consumo consciente começa pelo entendimento de que todo produto percorreu um longo caminho até chegar na prateleira. A partir daí podemos escolher produtos que utilizaram menos recursos naturais em sua produção, que garantiram emprego decente aos que produziram, que não percorreram longos trajetos para estar ali. Depois, escolher produtos com uma vida útil maior e com possibilidade de reciclagem.
 

Se refletir sobre tudo isso antes de comprar alguma coisa parece demais, basta se questionar antes de passar o cartão: “eu preciso mesmo disso?” Se a resposta for não, faça a escolha certa para o planeta.

Chamamos essas mudanças de comportamento, feitas no âmbito particular de cada indivíduo (em que passamos a rejeitar, reduzir, reutilizar e reciclar), de microrrevoluções. Isso porque apesar de parecerem pequenas, elas carregam em si o poder de transformação e de se multiplicarem. 

No lugar de poucas pessoas fazendo grandes mudanças de forma radical, queremos convidar muitas pessoas para fazerem pequenas ações no dia a dia, porque é assim que acreditamos
que a mudança para um mundo mais sustentável realmente poderá acontecer.

Maria Clara é integrante do Verdes Marias,
junto de suas irmãs Mariana e Maria Carolina.
O projeto é baseado em quatro eixos:
menos lixo, mais orgânicos,
relações mais humanas e
uma vida mais simples.

  Instagram: @verdesmarias

| leitura de 3 min 

Consumismo e sustentabilidade

por Maria Clara, do @verdesmarias

| leitura de 8 min 

Empreendedorismo e sustentabilidade

por João Pedro Rocha, do @espacocantodorio

Menos lixo no delivery de comida ♡

Faça parte desse movimento e colabore para um mundo mais sustentável. 

+55 (11) 98490-4489 

INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER:

©2020 re.pote | Todos os direitos reservados. CNPJ 32.733.174/0001-50